Menu fechado

Manifestação do Greenpeace sobre a energia solar no Brasil

Ativistas da organização não governamental Greenpeace fizeram hoje (23) uma ação, em frente ao Palácio do Planalto, para pedir ao governo que incentive o uso da energia solar.

ativistas energia limpa greenpeace

Em um caminhão parado em frente à sede do Executivo federal, eles estenderam uma faixa com a frase “Dilma, o Brasil precisa de energia positiva. Solar no Planalto: nós instalamos”, para oferecer à presidenta Dilma Rousseff a instalação gratuita de placas solares no prédio. Os participantes do ato se posicionaram em frente à rampa do Palácio do Planalto segurando placas de energia solar.

“Viemos aqui ver se a presidenta aceita nossa oferta para que o governo acredite que a energia solar é a solução de que o Brasil precisa para sair da crise e está disposto a conceder os incentivos que a fonte precisa para chegar à casa de todos os brasileiros”, explicou a coordenadora da Campanha de Clima e Energia do Greenpeace Brasil, Bárbara Rubim.

greenpeace energia solar

Segundo ela, o incentivo do governo se daria por meio de apoio à alteração na forma de incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para tornar esse tipo de energia mais competitiva.

Também é possível unir formas sustentáveis de geração de energia!

Painéis fotovoltaicos flutuantes estão sendo instalados no lago da barragem da usina de Sobradinho, no interior da Bahia, para produção de energia solar. Por enquanto, a iniciativa ainda está em fase de testes e funciona com uma única plataforma, mas no ano que vem serão instaladas mais quatro plataformas que produzirão energia suficiente para abastecer cerca de 20 mil casas populares.

O Fábio Santos, através do facebook comentou:

Esta é a solução mais ecológica e inteligente para geração de energia. Um sistema fotovoltaico b imstalado dura mais de 25 anos e se paga de 7 a 10 anos. Com incentivos se pagaria em 5 anos e voce teria energia quase de graça por mais de 20 anos!!!!!”

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *